-->

14 julho 2013

Ore no imouto ga Konna ni kawaii wake ga nai. (Segunda temporada)



- Título: Ore No Imouto Ga Konna Ni Kawaii wake ga nai 2
- Ano: 2013
- nº de ep: 13
- Estúdio: A1-Picture
- Diretor: Kanbe Hiroya

OP: Reunion por Claris
ED: Várias...

Como dito em minha resenha de “oregairu”, Oreimo foi uma das poucas séries que vi nesta temporada recém terminada e, surpreendentemente, foi um anime muito bom.

Após uma temporada de TV (com 13 episódios) e 3 ONAs , finalmente está sendo lançada a tão esperada segunda temporada de Oreimo. Apesar das críticas negativas das “mídias especializadas” (vulgo blogueiros) e comentários por parte de fans em fóruns, é inegável que a primeira temporada de oreimo tem uma ótima popularidade, se usarmos MAL (MyAnimeList) e Anime-Planet como critério.

Aviso que esta resenha será consideravelmente comparativa (primeira temporada X segunda temporada).



Revisando o que espera-se que já tenha sido visto:




Oreimo relata a relação dos irmãos Kyousuke e Kirino. Alguns detalhes a lembrar, Kirino é uma aluna, atleta e modelo exemplar, mas além de tudo isso, também é uma otaku. Como "ser otaku" é um estilo de vida, segundo o anime, muito desvalorizado no local (Japão), Kirino corre altos riscos de arruinar sua reputação se descobrirem seu "terrível" segredo. Ai que Kyousuke entra na história, apesar da relação dos dois não ter sido das melhores nos últimos anos, o protagonista sempre assume a "culpa" e prejudica sua reputação em prol de Kirino.

Para quem não assistiu a temporada anterior e ao ONA (verdadeiro final), sugiro que pare de ler por aqui, pois fortes spoilers destas serão soltos. O anime continua partindo do verdadeiro final (ONA), logo após Kyousuke buscar Kirino dos Estados Unidos. Nesta temporada não há mais tantas “aventuras” de Kirino e Kyousuke, visto que todo o universo otaku abordado (eroges, animes loli, festivais otakus, produção de animes, etc) já foi apresentado anteriormente. Agora o foco é outro, mas antes, vamos recordar um pouco o padrão de acontecimentos da primeira temporada:




- Kirino explora um ponto X do universo otaku;
- Algo de errado ocorre no percurso (alguém pode descobrir que Kirino é uma otaku);
- Kyousuke age para evitar que algo de ruim aconteça com sua irmã se humilhando;
- O dia foi salvo;
- Kirino não o agradece.... pelo contrário, age grosseiramente com ele;
(nos outros arcos o mesmo ocorria com pequenas variações no "X" da questão)

Por que este ciclo vicioso foi assistido por tantos? Não sei, todos sabem que Kirino é uma "tsundere" (tsun = agressiva, dere = gentil), ou seja, uma personagem que geralmente se esconde em uma máscara agressiva, mas que eventualmente mostrará seu verdadeiro lado doce (dere). E eu, como mero expectador, tinha esperança que fossem trabalhar o lado "dere" (gentil) de Kirino, o que não acontecia, visto que seu lado "tsun" (grossa) ficava cada vez pior. E Kyousuke por sua vez, (quase) nunca reagia a forma como era destratado.

Mas nada ocorria, salvo algumas ocasiões, o ciclo vicioso sempre continuava. No entanto, nosso problemas acabaram, os tempos mudaram e então desta vez OUTRAS PERSONAGENS FORAM APROFUNDADAS. Não é o esperado, mas no fim das contas foi muito divertido. Quem não queria saber mais sobre a Saori? Quem não ficou curioso para saber aonde iria parar a relação de Kyousuke com Kuroneko?


Pois bem, falemos do que ocorre com os personagens no momento:





Kyousuke continua o mesmo, alternando entre sua face cínica e exagerada e sua face submissa a Kirino. Representando, respectivamente, seus pontos positivos e negativos. De seus pontos positivos, podemos lembrar de como ele resolvia os problemas da irmãzinha, sempre recorrendo para o método mais humilhante para si (se ajoelhando, dizendo ser um maniaco por irmãzinhas, apanhando, etc), assim, desviando todos os problemas para si. Não digo que isso seja admirável, afinal, o herói sempre se submete a estragar ao máximo sua reputação em nome de uma irmãzinha que é, na maioria dos casos, ingrata. É claro que as cenas de humilhação eram engraças, quem não lembra dele gritando para o próprio pai que "ama jogos eróticos com temática voltada para irmãzinhas" e levando um poderoso soco em sua face?

Em minha resenha da temporada anterior, reclamei dessa repetição de comportamentos de Kyousuke e Kirino. Pois bem, como dito anteriormente, aqui o foco fica mais nas personagens “secundárias”, como a Saori, Kuroneko (Gokou Ruri), Ayase, Kanako, etc. Todas elas foram apresentadas anteriormente com um certo tempero de “mistério”, afinal, todas tinham personalidades ligeiramente interessante, mas suas motivações e outros detalhes deixados totalmente em aberto. E, para a alegria dos curiosos, os espaços vazios no histórico de todas elas, foram preenchidos, muitas perguntas respondidas, e todas de maneira bem satisfatória.

A personagem dada como "mocinha" desde o ONA (verdadeiro final da primeira temporada), Kuroneko, recebe um tratamento especial, seu arco vai se desenvolvendo aos poucos  nos episódios iniciais e, próximo do final, vemos desenvolvimentos e reviravoltas  na história dela. Sem dúvidas o desenvolvimento de Kirino citado anteriormente se deve majoritariamente a atitudes e empurrões dadas por Kuroneko.




Outra personagem que teve um comportamento consideravelmente reprovável na temporada anterior, Ayase, também recebe alguns episódios dedicados exclusivamente a ela. Pode parecer algo ruim, mas os episódios dela são bons, com boas piadas vindo da dupla Ayase x Kyousuke e com uma reaproximação emocional entre eles.

Abrindo um parenteses, Manami também receberá um ligeiro momento de "destaque" que chocará a muitos.

Deixei a protagonista e suposta verdadeira "mocinha" da história por último, pois nesta temporada, apesar de não parecer, muito temos o que falar dela. Primeiro relembremos o que fazia dela odiada por muitos dos fans da série. Kirino é uma Tsundere, personagem que costuma mascarar sua personalidade gentil e doce com uma rígida máscara de agressividade. No entanto, apesar dela ter demonstrado, por vezes, ter um lado mais doce, este nunca aparecera dela para com seu irmão. O que tem de estranho nisso? O rapaz faz de tudo para protegê-la, ajudá-la e agradá-la, no entanto, ela raramente o agradecia, sempre sendo rude e totalmente agressiva com ele. Isso a tornava estática, imutável e até irritante, tirando pontos dela e deixando outras personagens roubarem cena. E por fim, deu a ela a fama de "vilã" da história.




Os acontecimentos que dominam esta temporada, envolvendo outras personagens que não sejam a Kirino, a princípio parecem ser meramente aleatórios, mas vemos que eles convergem para explicações sobre as atitudes e sentimentos de Kirino. E não só explicações, certos eventos na temporada resultam até em mudanças nos protagonistas. O que resulta numa re-transformação de "vilã" de volta para a "mocinha" da história, talvez seja exagero meu, mas diria que o seu desenvolvimento na temporada sem dúvidas a tornarão no mínimo tolerável pelos "haters". E temos até um episódio que quebra muitas certezas que tínhamos dela. E por aqui paro antes de exagere mais do que já o fiz.


Falando (pouco) da qualidade técnica

Apesar da mudança de estúdio, antes era o AIC Build e agora é o A1-Pictures (Mesmo estúdio de Sora no Woto), o anime continua o mesmo. O traço não mudou nada, salvo alguns detalhes nos character design, como no caso da Manami Tamura, e nas cores. A arte me pareceu melhor nos detalhes de cenário, mas isso é apenas palpite de um otaku em decadência. Outras mudanças vão para a trilha sonora, foram mantidas muitas das músicas de fundo “cômicas” da temporada anterior, mas houve a adição de algumas faixas dramáticas muito boas que melhoraram em vários aspectos os bom momentos da série. Sobre a dublagem, continuam ideais, Nakamura Yuiichi, dublador de Kyousuke, continua muito engraçado falando tanto sério quanto histéricamente.


Considerações





Se você assistiu a primeira temporada, seja reclamando ou elogiando, até o fim. Tenha certeza que gostará da segunda, ela mantém as qualidades da série original, "repara" seus "erros" e desenvolve o que ficou em aberto também, somado a trilha sonora ligeiramente melhorada. Sem dúvidas virou uma ótima "conclusão" para a série Oreimo. Recomendo a todos que aguentaram assistir a primeira temporada, sem dúvidas se divertirão e aproveitarão muito melhor esta temporada do que a anterior. Sem dúvida vão se surpreender com o que a "vilã" (Kirino) fará.

Obs: coloquei "conclusão" entre aspas pois o anime ainda não acabou de fato, os episódios finais serão lançados pela internet no dia 18 de agosto.

2 comentários:

  1. =p Kico7!


    Talvez muitos "apesares",e de exclamados \O/,chegou esses dois que nunca mudam(acho que eles não mudaram o tratamento entre irmãos).


    \OP
    A intenção dessa preza muito mais à identificação do que a originalidade,pois as reações e ações ao chamariz são majoritariamente destinadas às insinuações e remetências cômicas,sexuais ou como nesse viral "youtube.com/watch?v=yzC4hFK5P3g" que meio que parece aos 39s da OP.Pois afinal de contas,a protagonista é "'otaku' enrustida" e o que estiver ali tem de ser fácil entendimento(Provavelmente).
    E o Pop dançante cria uma atmosfera calma,onde a mensagem deve ser maior que a vida conturbada deles.
    \ REVISANDO O QUE SE ESPERA-SE QUE JÁ TENHA SIDO VISTO
    Lembrava que ele se dava mal sempre,da ingratidão dela e o tratamento sub-humano a ele e {até certo} do otaku ser um otaku de vida japonês.Parando pra pensar,o desdobramento dela em sua vida dupla(ou mais) de aluna,atleta e modelo exemplar e "otaku": É parecido como se tivesse uma dupla identidade e fosse uma "supervilã" nas horas vagas.o contrário do status de "it girl",semelhante aos seriados e filmes americanos que dizem que a garota popular & líder de torcida tem "aquilo" -um termo tão subjetivo e indefinido que atrai pela curiosidade,além das superficiais beleza e forma física,que SOMETIMES não compensam o gênio afastador-.*Nota para 2 versões de "It girl":
    01[inglesnapontadalingua.com.br/2010/07/o-que-significa-o-termo-it-girl.html] = Dá a autoria à romancista britânica Elinor Glyn[1864 - 1943]foi quem primeiro usou o termo it como um eufemismo para sex appeal.
    02[pt.wikipedia.org/wiki/It_girl] = Com um primeiro uso do conceito "it" neste sentido encontrado em uma história do foi um autor e poeta britânico Rudyard Kipling,o maior "inovador na arte do conto curto".
    \ FALANDO UM POUCO DA QUALIDADE TÉCNICA
    APESAR REALMENTE,quando mudam o estúdio reescrevem até se "(acharem que)preciso".E falando nisso,nas cores eu senti uma mudança que retirou grande parcela do degradê e adicionando uma "uniformidade" que não sei se interfere ajudando ou atrapalhando ou um preto mais azulado(pros cabelos,por exemplo).E no traço do A1-Pictures,percebi um traço um pouco mais encurtado,menos mechas nos cabelos e essas coisas que não levam a descaracterizar.Além disso,a sensação de que o contorno dos cenários 'mais amplos' está mais evidente também tive.
    *OSTs SENTIMENTAIS:
    Oreimo 1[youtube.com/watch?v=AGOZa3F_Fjg&list=PLB294650391191731]: 13,20-23,29,30(é + de suspense),35.
    Oreimo 2[youtube.com/watch?v=nmpHldFwwWI&list=PL8567FF4CF6B0B8AA]: Menos a 4ª.E é legal como o piano é angustiado e o som adicional entra bem.
    * Fonte de trailers usados:
    01[youtube.com/watch?v=cfsdcMoKTD4]OREIMO Trailer E
    02[youtube.com/watch?v=iB7kckH2wm4]Ore no Imouto ga Konnani Kawaii Wake ga Nai SS2 Trailer 02
    \ CONSIDERAÇÕES
    "'Se você assistiu a primeira temporada, seja reclamando ou elogiando, até o fim.'(Se não dropou e fez o assunto render. :P)".Então,a 2ª temporada vai corrigindo a primeira?Os OREIMOs(Ore no imouto ga Konna ni kawaii wake ga nai) parecem ser desses que reservam algo aos que veem os animes com esforçadamente.
    Reservando uma adição aos novos episódios,ONA,Season 2 e esse aí do 18/08.Quiçá também seja uma trama de aceitação(auto- ou do outro,otaku em exemplo).
    \AO POST
    Fez uma recapitulação com seu entusiasmo que faz-se pessoas a continuar a ver outra temporada,filmes e ter ânimo para resenhar,por exemplo.OREIMO não é um MAINSTREAM,como relembrou em vezes,mas o argumentar do resumo-resenha é que deixam o post como "Muito Bom",por assim dizer.Os nomes coloridos(Não lembro se vi nessa intensidade em blogs.Boa forma de experimentação.)
    *Nota: myanimelist.net/anime/13659/Ore_no_Imouto_ga_Konnani_Kawaii_Wake_ga_Nai./characters#staff para as EDs não ditas?

    P.S.: (Curiosidade)Kico7 tu já viste "H2O~Footprints in the sand~"?


    See you at next time!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Tabibito, acreditaria se eu dissesse que escrevi este post em outro mundo?

      Creio que o senhor pegou todas as indiretas e intenções que eu tinha no texto. Oreimo não é uma série mainstream, segue alguns clichés, comete diversos erros ao desenhar a personalidade de alguns de seus protagonistas, mas é curioso. O título é curioso, o comportamento (estranho) não explicado de seus personagens, as músicas, a abertura otimista (em oposição a relação conflituosa dos irmãos).... tudo isso chama a atenção.

      O que gostei nessa temporada foi que responderam e completaram tudo isso que foi deixado em aberto na primeira temporada. O famoso "estragar o mistério", mas que na minha opinião é um ponto extremamente positivo. Não foi uma "correção" foi uma "complementação", tapar os buracos e iluminar o caminho.

      Tudo é apoiado em uma relação fraternal conflituosa, implicada como "algo mais" pelos fans e pela própria série na temporada em questão.


      Resposta ao PS: Assisti sim, faz parte da minha lista "2008 foi um ano dourado para animes dramáticos". Afinal, H2O é um anime que gosto muito, junto com True TEars, Ef ~ a Tale of Melodies e meu favorito Clannad ~ After Story ~. Por que a pergunta? O senhor já assistiu?

      Excluir